TÔ GRAVANDO!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Uma juventude sem futuro ou um futuro sem juventude?



O futuro de um país está fadado ao modo de como ele trata os direitos da criança e do adolescente.
Como preparar o adolescente e como garantir os direitos deles e das crianças, quando se tem uma estrutura governamental arcaica, retrógrada e uma sociedade desinformada e desmobilizada para essa questão?
Estes são os grandes desafios a serem vencidos a curto prazo, mas com a velocidade e a importância com os quais são tratados, nem mesmo a longo prazo há uma perspectiva de solução.
Enquanto isso os abusos contra a criança e o adolescente, a falta de perspectiva de um futuro e a oferta de dinheiro fácil pelo crime organizado, vão desvirtuando vidas, ceifando a infância e a inocência das crianças e criando celeumas no seio da sociedade desse país.
Cabe a nós, adultos politizados e atuantes, chamarmos a responsabilidade de fazer com que o futuro dessas crianças e adolescentes seja uma realidade melhor, fazendo com que as autoridades desse país tomem medidas enérgicas contra o crime e que tenham uma política para as crianças e adolescentes que seja factível, concreta e executável a nível de sociedade, só assim esses jovens e crianças acharão mais atraente a vida descente do que a vida marginalizada.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes |