TÔ GRAVANDO!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Em nome dos verdadeiros DIREITOS HUMANOS......

É no mínimo contraditório que se cumpram a lei em benefícios da minoria, haja visto que essa foi feita para que a maioria seja beneficiada! Precisamos parar com a hipocrisia de tratar qualquer tipo de bandido como "COITADO", nos culpando por desvios de conduta que ele venha a ter, seja por que ele não teve oportunidade num país onde poucos conseguem chegar a uma faculdade e, os que conseguem lutam muito pra se terminá-la, seja por não ter conseguido ter uma profissão, emprego ou por qualquer outro motivo! Quem decide ir pra criminalidade sabe muito bem o que está fazendo! Desde criança somos orientados pelas nossas mães sobre isso!

Valorização do Idoso



A partir da década de 90 iniciou-se um movimento nacional de valorização e melhoria na qualidade de vida do idoso.
Com programas voltados ao incentivo de práticas esportivas e uma alimentação equilibrada, o idoso de hoje tem uma perspectiva de vida elevada e sua saúde encontra-se em um nível invejável por muitos jovens nesse país.
No entanto, mesmo com a promulgação do estatuto do idoso, ainda existem casos de maus tratos, descaso, desrespeito e abandono dessa geração, que apesar da idade, nos brinda com sua vitalidade e sabedoria.
Para que esses casos sejam erradicados, além de uma melhor estrutura governamental, faz-se necessária também a aplicação das punições previstas no estatuto do idoso aos infratores, sejam feitas com mais rigor e veemência.
O futuro do Brasil para esses idosos é sem dúvida promissor, mas não podemos esquecer que esse é apenas o inicio de um longo caminho a ser percorrido, onde a observância do estatuto deve ser exigida e a conscientização da população expandida.

Uma juventude sem futuro ou um futuro sem juventude?



O futuro de um país está fadado ao modo de como ele trata os direitos da criança e do adolescente.
Como preparar o adolescente e como garantir os direitos deles e das crianças, quando se tem uma estrutura governamental arcaica, retrógrada e uma sociedade desinformada e desmobilizada para essa questão?
Estes são os grandes desafios a serem vencidos a curto prazo, mas com a velocidade e a importância com os quais são tratados, nem mesmo a longo prazo há uma perspectiva de solução.
Enquanto isso os abusos contra a criança e o adolescente, a falta de perspectiva de um futuro e a oferta de dinheiro fácil pelo crime organizado, vão desvirtuando vidas, ceifando a infância e a inocência das crianças e criando celeumas no seio da sociedade desse país.
Cabe a nós, adultos politizados e atuantes, chamarmos a responsabilidade de fazer com que o futuro dessas crianças e adolescentes seja uma realidade melhor, fazendo com que as autoridades desse país tomem medidas enérgicas contra o crime e que tenham uma política para as crianças e adolescentes que seja factível, concreta e executável a nível de sociedade, só assim esses jovens e crianças acharão mais atraente a vida descente do que a vida marginalizada.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes |